A etapa de Saquarema da WSL terminou com boas ondas para o Brasil. As ondas do Rio de Janeiro deram à Filipe Toledo, o Filipinho, a vitória em terras tupiniquins. O Brasil teve 17 atletas na competição, sendo 14 homens e 3 mulheres. Mesmo com algumas zebras, Filipinho foi consistente e derrubou líderes do Ranking para se sagrar vencedor da etapa.

Uma das principais zebras veio para desbancar o maior nome do surf nacional. Nas quartas de final, Gabriel Medina teve poucas possibilidades com raras boas ondas, sorte do australiano Wade Carmichael, que aproveitou melhor as chances que teve e tirou Medina da competição. Carmichael teve um somatório de 11.40, e Medina acabou ficando com 3.63, abandonando a competição muito antes do que todos esperavam.

O australiano chegou à final da etapa e deu um grande salto no ranking, saindo do 16º para o 5º lugar. O 4º lugar ficou com Medina.

Filipinho venceu pela segunda vez a etapa, a primeira foi em 2015. Toledo derrotou o líder do ranking mundial, o também australiano Julian Wilson, nas semifinais. O brasileiro terminou a semi com ótimos 16.37, muito além dos 5.63 de Wilson.

Nas finais, a Barrinha assistiu a uma vitória contundente de Filipe, sem nenhuma chance ao azarão Carmichael. Por 17,10 contra 8,0, o brasileiro viu não só a vitória na etapa carioca, como também viu suas chances de título na WSL se tornarem mais reais do que nunca. Toledo subiu para o 2º lugar do ranking, ultrapassando o potiguar Ítalo Ferreira.

O próximo desafio na WSL acontece na Indonésia, no dia 27 de maio, domingo.